TurfeOnline.com

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Banner
Banner


Pensionista de Dulcino Duignoni (CT) não encontra

dificuldades para conquistar o Clássico Much Better 2021 (L.)

Sensacional! Assim foi o retorno às competições do craque MAPA MUNDI (Macho, Castanho, 5 anos, do Paraná – Cape Town e Renânia por Redattore), de criação do Haras Figueira do Lago e propriedade do Stud Xeque Mate. Segunda-feira, dia 19, o neto de Redattore dominou amplamente o Clássico Much Better 2021 (Listed Race – R$ 12.000,00) – para produtos de 4 anos e mais idade –, disputado na distância de 2.100 metros, em pista de areia macia, do Hipódromo da Gávea.

Contando com exemplar condução do qualificado Wesley S.Cardoso, MAPA MUNDI, após permanecer em quarto no início da prova, tomou conta da dianteira ao adentrar a reta final. Favorito do público apostador, o filho de Cape Town abriu incríveis 13 corpos e meio de vantagem sobre o eficiente Capitão Barbosa (5.Elmustanser), que ficou com a formação da Dupla. O veloz Coração Sureño (5.Glória de Campeão) ultrapassou o espelho na terceira posição. O experiente Namur (7.Elmustanser) finalizou em quarto, deixando Saint Paul D´Vence (4.Mutasallil) no complemento do placar remunerado. Depois, finalizaram: Mindfullness, Lionel The Best, Comet Winner, Oakland Bay, Adriansassy e Matheus Júlio.

O mestre Dulcino Guignoni (CT) é quem responde pelo treinamento do ganhador, MAPA MUNDI, que triunfou pela quarta vez na esfera nobre. Os cronômetros foram travados na marca de 2m13s19s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

MAPA MUNDI: Simplesmente encantador!


 

Representante do Stud Red Rafa foi o melhor

no GP Dezesseis de Julho 2021 (G.II)

Domingo, dia 18, no Hipódromo da Gávea, tivemos a disputa do renomado Grande Prêmio Dezesseis de Julho 2021 (Grupo II – R$ 24.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 10.909,10, ao dono do animal ganhador) – para animais de 4 anos e mais idade.

Quem levou a melhor nos 2.400 metros, em pista de grama leve, com cerca móvel, desta importante competição foi o valente fundista OSPREY (Macho, Castanho, 4 anos, de São Paulo – Gober e Intimidating por Siphon), criado por seu proprietário, o Stud Red Rafa.

Precisamente conduzido pelo hábil Carlos Lavor, o neto de Siphon foi mantido em terceiro na reta oposta, após liderar a competição por alguns momentos. Quando os participantes atingiram a seta dos 300 metros finais, OSPREY evoluiu para tomar conta do primeiro lugar. Na energia de seu piloto, o filho de Gober teve forças para livrar pouco menos de 1 corpo de vantagem sobre o talentoso George Washington (6.Redattore), que vendeu caro a derrota. A terceira posição pertenceu a Indigo Guerreiro (4.Nedawi). O experiente Or Noir (7.Soldier Of Fortune) terminou em quarto, deixando Olympic Impact (6.Redattore) no complemento do placar remunerado. Ricky Ricardo, Rasgado de Birigui, Deep End e Olympic Justin chegaram em seguida.

O qualificado Roberto Solanés (CT) é quem responde pelo treinamento do campeão, OSPREY, que triunfou na esfera clássica pela primeira vez e deverá ser um dos concorrentes ao título do Grande Prêmio Brasil 2021 (G.I), a ser realizado dia 15 de Agosto, também no Hipódromo da Gávea. Os cronômetros foram travados na marca de 2m26s53s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

OSPREY: Filho de Gober mostrou que irá com tudo

para a prova mais importante do Turfe nacional


 

Neta de Crimson Tide deixou sua

marca nos dois quilômetros gramados

Em atuação marcada pela perfeição, a excelente corredora THE SISTER (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Rio Grande do Sul – Agnes Gold e Fugazi por Crimson Tide), criada pelo Stud Rio Dois Irmãos e que defende os interesses do Haras das Estrelas, conquistou seu primeiro êxito nobre ao brilhar intensamente no importante Grande Prêmio Onze de Julho 2021 (Grupo II – R$ 24.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 9.696,98, ao proprietário da vencedora) – para fêmeas de 4 anos e mais idade –, disputado Domingo, dia 18, no percurso de 2.000 metros, em pista de grama leve, com cerca móvel, do Hipódromo da Gávea.

Seguramente controlada pelo qualificado Valdinei Gil, THE SISTER deixou o quinto lugar na entrada da reta para dominar a competição ao natural quando restavam 300 metros para o espelho. Sem dar chances às rivais, a bela descendente de Agnes Gold garantiu 2 corpos de vantagem sobre a eficiente Neusely (4.Al Arab), que precisou se contentar com o vice-campeonato. A participativa Reza A Lenda (4.Put It Back) assegurou o terceiro lugar. Integrante de parelha franca-favorita dos apostadores, Idle Ways (4.Put It Back) finalizou apenas em quarto, deixando Oh My Got (4.Redattore) na quinta colocação. Fora do placar, arremataram: Zurich, Italian Party (correu pouco) e Jabaquara Segunda.

Perfeitamente treinada por Dulcino Guignoni (CT), a vencedora, THE SISTER, assinalou o tempo de 2m01s70s. Ela é nome certo entre as participantes do Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (G.I), um dos destaques da reunião do dia 14 de Agosto no Jockey Club Brasileiro.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

THE SISTER: Pilotada de Valdinei Gil agigantou-se em confronto de fêmeas


 

CARIBEAN ROUBA A CENA ENTRE OS MILHEIROS

Dom, 18 de Julho de 2021 21:04

Pensionista de Ildefonso Coelho de Souza (CT)

alcançou o sucesso no GP Presidente Vargas 2021 (G.III)

Domingo, dia 18, o Jockey Club Brasileiro também foi o cenário da disputa do Grande Prêmio Presidente Vargas 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 10.000,00, ao dono do vitorioso), para animais de 3 anos e mais idade.

Em bonito final, prevaleceu a categoria de CARIBEAN (Macho, Alazão, 5 anos, do Rio Grande do Sul – Agnes Gold e Aquamarine por Wild Event), criado pelo Haras Fronteira Parceria Agro Pecuária e pertencente ao Stud Best Friends. Contando com inspirada direção do ótimo Wesley S.Cardoso, que inicialmente o posicionou no pelotão intermediário, o filho de Agnes Gold aproveitou-se de ótima passagem por junto à cerca interna para ganhar terreno na hora da verdade. Em rápidos galões, CARIBEAN atingiu seu objetivo pouco antes do espelho, ultrapassando-o com meio corpo de vantagem sobre o talentoso potro Keep Koller (3.Koller), de maiúscula performance. Descontando nos derradeiros instantes, Coração de Leão (4.Glória de Campeão) finalizou no terceiro posto. A quarta posição ficou com Izzi Bizzi (4.Put It Back), deixando o veloz Olympicimpeachment (6.Agnes Gold) no quinto lugar. Depois, finalizaram: If Looks Like, João da Jandinha (bastante apostado, produziu pouco), Hang Loose, Neguinho Adílio, In Copa e Le Leopard.

Apresentado, no melhor de sua forma física, pelo cuidadoso Ildefonso Coelho de Souza (CT), o campeão, CARIBEAN, que triunfou na esfera clássica pela segunda vez, gastou 1m33s77s para percorrer os 1.600 metros, em pista de grama leve, com cerca móvel, do Hipódromo da Gávea – local onde acontecerá sua próxima exibição, dia 15 de Agosto, no aguardado Grande Prêmio Presidente da República 2021 (G.I).

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

CARIBEAN: Descendente de Agnes Gold desbancou os favoritos com estilo


 

Em bela atropelada, filha de Midshipman

conquistou o GP Hipódromo da Gávea (G.III)

Recente vencedora, no final de Junho, da Copa A.B.C.P.C.C. Velocidade Mário Belmonte Moglia 2021 (G.III), a excelente velocista ITAGIBA (Fêmea, Castanha, 5 anos, do Paraná – Midshipman e Aracélia por Dodge), criada pelo Haras Cifra e pertencente ao Haras Ereporã, voltou a brilhar intensamente na pista do Jockey Club Brasileiro.

Domingo, dia 18, a neta do inesquecível garanhão Dodge deixou sua marca no quilômetro gramado, em pista leve, do Grande Prêmio Hipódromo da Gávea 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 5.454,55, ao dono do animal vencedor), destinado a produtos de 3 anos e mais idade.

Impecavelmente guiada pelo excelente Leandro Henrique, ITAGIBA aproveitou-se do intenso ritmo inicial da carreira para avançar com firmeza na hora da verdade, livrando uma cabeça de vantagem no espelho sobre o também atropelador Overath (3.Billion Dollar), outro que surgiu forte nos momentos decisivos. Muito próxima, em terceiro, finalizou In Real Life (4.Put It Back). Sua companheira de farda, In Essense (4.Wild Event) chegou “agarrada” ao rivais em quarto, deixando Ouro Black (4.Mutasallil) na quinta posição. Ligeira durante a primeira parte do percurso, Charme Koller encerrou o lote em sexto. Para se ter uma idéia do equilíbrio do páreo, a diferença da campeã para a última colocada foi de apenas 3 corpos.

Carinhosamente preparada pelo brilhante Adélcio Menegolo (CT), a vencedora, ITAGIBA, que chegou ao quarto êxito nobre de sua campanha, assinalou o tempo de 55s51s. Seu próximo desafio nas pistas deverá ser o Quilômetro Internacional do Grande Prêmio Major Suckow (G.I), a ser realizado dia 14 de Agosto, também na Gávea.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

ITAGIBA: Prontíssima para o Quilômetro Internacional Carioca


 

Bela descendente de Jeune-Turc ergueu o troféu do

GP Presidente Antônio Teixeira de Assumpção Netto 2021 (G.III)

Sábado, dia 17, no Jockey Club de São Paulo, tivemos a disputa do importante Grande Prêmio Presidente Antônio Teixeira de Assumpção Netto 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00), programado para o percurso de 1.400 metros, em pista de grama macia, com cerca móvel, do Hipódromo de Cidade Jardim.

Emocionante conquista da bela corredora ROYAL LADY (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Rio Grande do Sul – Jeune-Turc e Lovely Lady por Our Emblem), criada por seu proprietário, o Haras Santa Camila.

Recebendo eficiente orientação do qualificado Marcos Ribeiro, a neta de Our Emblem, após acompanhar o início da prova no pelotão intermediário, avançou com violência nos 100 metros finais para conseguir a maior vitória de sua campanha. Transbordando valentia, ROYAL LADY livrou um focinho de vantagem sobre a preferida dos apostadores, Surprising (6.First American), que sofreu incrível derrota. Descontando nos momentos decisivos, a atropeladora Elba do Jaguaretê (5.Kodiak Kowboy) finalizou próxima no terceiro posto. A participativa Love do Iguassu (6.Agnes Gold) ultrapassou o espelho em quarto, deixando a veloz Mutlu San (6.Cape Town) no complemento do marcador. Em seguida, chegaram: Best Magee, Mulberry, Hear My Plea, Ours, Che Bella Martini e You Bet.

O qualificado Vitório Fornasaro é quem responde pelo treinamento da ganhadora, ROYAL LADY, que registrou a marca de 1m23s015s.

FOTO: Porfírio Menezes – Jockey Club de São Paulo

ROYAL LADY: Uma conquista recheada de emoção!


 

Defensora do Stud Casablanca voltou a

falar mais alto entre as fêmeas em Cidade Jardim

Trazendo vitória no renomado Grande Prêmio José Paulino Nogueira 2021 (G.III), ocorrido em Junho, a excelente égua MUGURUZA (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Rio Grande do Sul – Alcorano e Pontallmagne por King Charlemagne), criada pelo Dr.LUIZ FERNANDO CIRNE LIMA e que defende os interesses do Stud Casablanca, voltou a encantar os Turfistas com seu imenso potencial.

Sábado, dia 17, a preciosa descendente do nacional Alcorano (2004.Public Purse) garantiu o título da Prova Especial Presidente Mario Ribeiro Nunes Galvão 2021 (R$ 5.500,00) – para fêmeas de 4 anos e mais idade –, disputada no percurso de 2.000 metros, em pista de grama macia, com cerca móvel, do Hipódromo de Cidade Jardim.

Habilmente comandada pelo ótimo Michel Platini, que inicialmente a manteve em quinto, por junto à cerca interna, MUGURUZA ganhou terreno na altura dos 200 metros finais para alcançar sua meta, seguindo para o disco com meio corpo de vantagem sobre a não menos qualificada Cherie Vi (4.Put It Back), que encerrou as apostas na condição de favorita. A terceira posição pertenceu a Fiona do Jaguaretê (4.Poker Face). Magia Negra (6.Molengão) finalizou em quarto, deixando Força (5.Salto) na quinta colocação. A seguir, terminaram: Isaformer (USA), Sassy Race, Pavlova e História da Arte.

A ganhadora, MUGURUZA, que chegou ao quarto êxito nobre de sua campanha, construída entre os Hipódromos de Cidade Jardim e Cristal, conta com o preparo nota 1000 do mestre Valter S.Lopes. 2m01s797s foi o tempo da competição.

FOTO: Porfírio Menezes – Jockey Club de São Paulo

O céu é o limite para MUGURUZA!


 

Pilotada de Leandro Henrique levou a melhor

no Clássico Tribunal Federal da 4ª Região

Destaque da reunião de Quinta-feira, 15 de Julho, no Hipódromo do Cristal, o importante Clássico Tribunal Federal da 4ª Região 2021 (R$ 5.500,00) – para fêmeas de 3 anos e mais idade –, realizado no percurso de 1.800 metros, em pista de areia úmida, marcou o terceiro êxito nobre da campanha de NEVER ON SUNDAY (Fêmea, Castanha, 5 anos, de São Paulo – Victory Is Ours e View To A Kill por Redattore), criada pelo Haras Vale Verde e pertencente ao Stud Boate Azul.

Muito bem conduzido pelo ótimo Leandro Henrique – que veio do Rio de Janeiro especialmente para essa disputa –, a descendente de Victory Is Ours, que acompanhou o início da disputa no terceiro lugar, ganhou terreno nos 300 metros finais para atingir seu objetivo. Com estilo, NEVER ON SUNDAY livrou cerca de 1 corpo de vantagem sobre a multicampeã Best Dubai (7.Dubai Dust), que procurou vender caro a derrota. A talentosa potranca Sassy Zip (3.Oliver Zip), enfrentando as mais velhas pela primeira vez, garantiu um honroso terceiro lugar. Antigua (5.Drosselmeyer) cruzou o disco em quarto, com Really Baby (5.Midshipman) na quinta colocação. A seguir, chegaram: Tranca de Birigui, Quéchua e La Romana.

Carinhosamente treinada pelo competente Anderson S.Garcia, a vitoriosa, NEVER ON SUNDAY, que consolida-se como a melhor fêmea da atualidade no Jockey Club do Rio Grande do Sul, cravou o tempo de 1m58s.

FOTO: Hermes Martins – TURFE ON-LINE

NEVER ON SUNDAY: A melhor entre as fêmeas do Cristal


 

Haras e Studs


Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Apoio

Banner

Banner
Banner