TurfeOnline.com

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Banner
Banner


No GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro 2021 (G.I), invicta

representante do Haras Santa Rita da Serra repetiu os feitos das

sensacionais Indian Chris, Virginie, Be Fair, Old Tune e No Regrets

O Domingo, 11 de Abril de 2021, entrou para a História do Turfe nacional. O Hipódromo da Gávea, que infelizmente não pôde receber público devido ao agravamento da pandemia do novo Coronavírus, foi o cenário do mais recente espetáculo da fantástica JANELLE MONAE (Fêmea, Castanha, 3 anos, do Paraná – Agnes Gold e Just Lucky por Spend A Buck) – de criação e propriedade do Haras Santa Rita da Serra –, que se tornou a sexta Tríplice Coroada do Rio de Janeiro, igualando os feitos das magníficas Indian Chris (Ghadeer), Virginie (Legal Case), Be Fair (Fast Gold), Old Tune (Wild Event) e No Regrets (Fluke).

A neta do memorável garanhão Spend A Buck chegou a esse patamar estelar ao confirmar seu amplo favoritismo nos 2.400 metros (grama macia) do importante Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro 2021 (Grupo I – R$ 30.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 21.818,20, ao dono da vencedora) – para fêmeas de 3 anos, sendo a terceira e última etapa da Tríplice Coroa. Perfeitamente dirigida pelo ótimo Henderson Fernandes, que a manteve em quarto durante o início da competição, JANELLE MONAE ganhou terreno na altura dos 200 metros finais para tomar conta do primeiro lugar, seguindo para o disco com 1 corpo de vantagem sobre a valente Zarabatana (3.Agnes Gold), que vendeu caro a derrota. A bela Non Merci (3.Agnes Gold) ultrapassou o espelho no terceiro posto. Já Idle Ways (3.Put It Back) e The Sister (3.Agnes Gold) terminaram empatadas na quarta colocação. Depois, finalizaram: I Believe In Magic, Reza A Lenda, Costa Azzurra, Zanda, Glória do Capitão, Olympic Karen e Joatinga.

Invicta nas pistas através de quatro apresentações – e tudo isso no curto intervalo de tempo de três meses, em distâncias que variaram dos 1.300 aos 2.400 metros –, a fantástica JANELLE MONAE é treinada pelo não menos incrível Luiz Esteves (CT). A mais nova Tríplice Coroada do Turfe brasileiro travou os cronômetros na marca de 2m26s14s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

Aplausos para JANELLE MONAE, a nova Rainha do Brasil!


 

Neto de Lemon Drop Kid fez bonito no GP Cruzeiro do Sul (G.I)

Domingo, 11 de Abril, no Hipódromo da Gávea, tivemos a disputa do renomado Grande Prêmio Cruzeiro do Sul (Grupo I – R$ 45.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 29.090,93, ao dono do animal vencedor) – para animais da Geração 2017, sendo a terceira e última etapa da Tríplice Coroa de Produtos.

Homenageando o saudoso criador e ex-Presidente do Jockey Club Brasileiro, José Carlos Fragoso Pires, a edição 2021 do Derby Brasileiro foi vencida pelo qualificado fundista OLYMPIC KREMLIN (Macho, Alazão, 3 anos, do Rio Grande do Sul – Agnes Gold e Sweet Lemonade por Lemon Drop Kid), criado pelo Haras Regina e pertencente ao Stud H & R.

Recebendo preciosa condução do habilidoso Valdinei Gil, que inicialmente o manteve em terceiro, o neto de Lemon Drop Kid atropelou com intensidade nos derradeiros 300 metros para dominar a competição. Esbanjando categoria, OLYMPIC KREMLIN seguiu para o disco com pouco menos de 2 corpos de vantagem sobre seu irmão paterno Olympic Korchnoi (3.Agnes Gold), formando a dobradinha da criação do Haras Regina nesta relevante prova. O participativo Jackson Pollock (3.Kodiak Kowboy) terminou próximo no terceiro lugar. Imperatore Pietro (3.Agnes Gold) ultrapassou o espelho em quarto, deixando o favorito Uttori (3.Vettori) no complemento do placar remunerado. Logo após, arremataram: Roman Holiday, Playa Los Ingleses (liderou a competição em seu início), Culo E Camicia, Índigo Guerreiro, Lionel The Best e Rei do Camarote. Já Osprey, que disparou durante os trabalhos de alinhamento, não competiu.

O brilhante Luis Esteves (CT), que incrivelmente formou a Trifeta do páreo com seus pensionistas, apresentou o campeão, OLYMPIC KREMLIN, no melhor de sua forma física. Este foi o terceiro triunfo nobre – sendo o primeiro de Grupo I – do mais novo Derbywinner nacional, que registrou a marca de 2m25s47s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

OLYMPIC KREMLIN: Uma conquista de encher os olhos!


 

Em bela arrancada, filho de Agnes Gold

ergueu o troféu do GP José Paulino Nogueira (G.III)

Destinado a produtos de 3 anos e mais idade, o Grande Prêmio José Paulino Nogueira (Grupo III – R$ 18.000,00) também foi atração da festiva reunião de Domingo, 11 de Abril, no Jockey Club Brasileiro. Nele, ninguém conseguiu superar o talento do precioso potro JOÃO DA JANDINHA (Macho, Castanho, 3 anos, do Paraná – Agnes Gold e Citronnelle por Romarin), de criação do Haras Santa Rita da Serra e propriedade do Stud J.Lírio Aguiar.

Quarto colocado no começo da disputa, o neto de Romarin, que recebeu qualificada orientação do ótimo Bruno Queiroz, evoluiu nos 100 metros finais para alcançar o sucesso, garantindo pouco menos de 1 corpo de vantagem sobre o favorito Olympic Jolteon (4.Elmustanser), que não teve uma boa partida e foi algo prejudicado na reta oposta. O veloz Norgaard (4.Gober), novamente próximo do êxito, cruzou o disco no terceiro posto. I Saw Everything (3.Wild Event) terminou em quarto, com Bavaro Beach (4.Agnes Gold) na quinta colocação. Em seguida, finalizaram: Inglenook, Madison e Bem Feito. Já Amor Total, que seria um dos preferidos dos apostadores, não foi apresentado.

O competente Leonardo J.Reis é o responsável pelo treinamento do vitorioso, JOÃO DA JANDINHA, que brilhou na esfera clássica pela primeira vez. Os 1.600 metros, em pista de grama macia, da renomada carreira, foram percorridos em 1m34s57s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

JOÃO DA JANDINHA: Pensionista de Leonardo J.Reis

superou rivais de peso na milha carioca


 

Pensionista de Luiz Esteves (CT) levou a melhor

no GP Mário de Azevedo Ribeiro 2021 (G.III)

Em uma das chegadas mais eletrizantes do ano no Turfe nacional, o talentoso potro ONLINE (Macho, Alazão, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Agnes Gold e Quebra-de-Braço por Wild Event), de criação do Stud Eternamente Rio e propriedade do Stud Verde, se tornou campeão da edição 2021 do Grande Prêmio Mário de Azevedo Ribeiro (Grupo III – R$ 18.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 7.272,73, ao dono do animal vencedor) – para machos de 2 anos –, que aconteceu Sábado, 10 de Abril, no percurso de 1.400 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo da Gávea.

Contando com ótima direção do qualificado Wilkley Xavier, o descendente do fantástico Agnes Gold permaneceu em terceiro durante os primeiros momentos da prova, aguardando a reta final para ir em busca do troféu no primeiro desafio clássico de sua campanha. Impulsionado por seu piloto, ONLINE assumiu a dianteira quando restavam 200 metros para o espelho e precisou ser guerreiro para resistir aos ataques de seus poderosos oponentes. Transbordando valentia, o neto do memorável reprodutor Wild Event manteve uma cabeça de vantagem no espelho sobre o incansável Oceano Azul (2.Forestry), que vendeu caro a derrota. “Colado” nestes, em terceiro, finalizou o favorito e até então líder invicto Keep Koller (2.Koller), que chegou atrasado em sua atropelada. Também muito perto do troféu, o competente Jamaicano (2.Adriano) terminou em quarto, deixando Viamão (2.Hat Trick) no complemento do marcador. Para se ter uma idéia do equilíbrio que marcou este páreo, a diferença do vitorioso para o quinto colocado foi de pouco mais de 1 corpo. Em seguida, arremataram: Sweet Baby James, Ogro da Gávea (inicialmente foi o veloz) e Olympic Laramie.

Muito bem preparado pelo mestre Luiz Esteves (CT), o campeão, ONLINE, novo líder carioca entre os potros da Geração 2018, registrou a marca de 1m23s07s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

ONLINE: O maior entre gigantes!


 

Comandada de Alex Mota atropelou forte

para assumir a liderança da Geração 2018

Sábado, dia 10, no Jockey Club Brasileiro, seis excelentes corredoras da Geração 2018 estiveram em ação no renomado Grande Prêmio Luiz Fernando Cirne Lima 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 5.454,55, ao proprietário da vencedora), programado para o percurso de 1.400 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo da Gávea. Brilhou a estrela da atropeladora REGAL TIGHT (Fêmea, Castanha, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Agnes Gold e Hold Me Tight por Roi Normand), de criação e propriedade da Coudelaria Monte Parnaso.

Seguramente comandada por um inspirado Alex Mota – vencedor com três de suas quatro montarias do dia –, a neta do saudoso garanhão Roi Normand acompanhou o princípio da corrida em quinto, na expectativa. Quando as participantes atingiram a seta dos 200 metros finais, REGAL TIGHT avançou com apetite para garantir o segundo êxito nobre de sua campanha – sendo o primeiro em prova de Grupo. Transbordando categoria, a filha do sensacional Agnes Gold livrou pouco menos de 2 corpos de vantagem sobre a eficiente Já Sei Namorar (2.Wild Event), que, apesar do bom desempenho, não conseguiu confirmar o seu favoritismo. A bela Sentimental Lady (2.Wild Event) cruzou o disco no terceiro lugar. Esmorecendo após liderar a carreira em seu começo, Jamberly (2.Drosselmeyer), terminou em quarto, deixando Just For You (2.Put It Back) no complemento do marcador. Já La Louviere, que foi bastante apostada e não correspondeu ao esperado, foi a sexta e última colocada.

Carinhosamente preparada pelo cuidadoso Roberto Morgado Neto (CT), a campeã, REGAL TIGHT, líder da Geração 2018 no Rio de Janeiro, marcou o tempo de 1m22s55s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

REGAL TIGHT: Amplo destaque entre as potrancas


 

Pensionista de Christiano Oliveira (CT)

confirmou seu favoritismo no GP Riboletta 2021 (G.III)

Trazendo vitória do Clássico Marcos Ribas de Faria (L.), ocorrido no final do mês de Fevereiro, a preciosa corredora HELQUIS (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Rio Grande do Sul – Wild Event e Belquis por Exchange Rate), criada por seu proprietário, o Haras Santa Maria de Araras, voltou ser destaque no Jockey Club Brasileiro.

Sábado, dia 10 de Abril, a bela descendente do saudoso garanhão Wild Event ergueu o troféu do importante Grande Prêmio Riboletta (Grupo III – R$ 18.000,00 + valor “ADDED”, de R$ 5.454,55, ao dono da ganhadora) – para fêmeas de 3 anos e mais idade –, programado para o percurso de 2.000 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo da Gávea.

Precisamente pilotada pelo hábil Bruno Queiroz – que a manteve em quinto no início da carreira –, HELQUIS, eleita favorita pelo público apostador, evoluiu na metade da reta final para ingressar na luta pela vitória. Após muito insistir, a neta de Exchange Rate atingiu seu objetivo somente em cima do disco, quando conseguiu livrar mínima diferença sobre a não menos talentosa Mais Que Bonita (4.Agnes Gold), que sofreu incrível derrota. A experiente Perigoosa (5.Public Purse), descontando na hora da verdade, concluiu sua apresentação no terceiro lugar. A potranca Casa Blanca (3.ARG.Roman Ruler), responsável por liderar a competição em seu começo, finalizou em quarto, deixando Inverness (4.Midshipman) no complemento do placar remunerado. Kamily foi a sexta e última colocada.

O qualificado Christiano Oliveira (CT) apresentou no melhor de sua forma física a campeã, HELQUIS, que obteve seu terceiro triunfo nobre, sendo o primeiro em prova de Grupo. Os cronômetros foram travados na marca de 2m00s81s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

No último pulo, HELQUIS deixou sua marca em confronto de fêmeas


 

WIL MYERS DESBANCA RIVAIS NOS 2.400 METROS

Dom, 11 de Abril de 2021 20:26

Filho de Kodiak Kowboy ficou com a taça do

GP Presidente Raphael A.Paes de Barros 2021 (G.III)

Reduzido a quatro produtos de 3 anos e mais idade, devido ao forfait de Caled, o Grande Prêmio Presidente Raphael A.Paes de Barros 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00), atração da reunião de Sábado, 10 de Abril, no Jockey Club de São Paulo, ficou marcado pela terceira conquista nobre da campanha do valente potro WIL MYERS (Macho, Castanho, 3 anos, do Paraná – Kodiak Kowboy e Magic Carolina por Torrential), de criação do Haras LLC e propriedade do Stud Ajato.

Recebendo eficiente orientação de André Luiz Silva, o descendente de Kodiak Kowboy assumiu a dianteira logo após a partida, ditando o ritmo da competição. Mesmo pressionado na reta de chegada, WIL MYERS teve forças para garantir pouco menos de 1 corpo de vantagem sobre o insistente Noblesse You (4.T.H.Approval), de performance animadora. Algo afastado, em terceiro, finalizou Xá Persa (3.Kapo Di Tutti), deixando o favorito Zezé Corredor (4.Veraneio) na quarta e última posição.

Treinado, no Paraná, pelo eficiente Dilson Antunes, o ganhador, WIL MYERS, gastou 2m28s523s para percorrer os 2.400 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo Paulistano. O neto de Torrential deverá ser um dos concorrentes ao título do Grande Prêmio São Paulo (G.I), a ser realizado dia 16 de Maio, também em Cidade Jardim.

FOTO: Porfírio Menezes – Jockey Club de São Paulo

WIL MYERS mostrou que está pronto para a principal prova do Turfe Paulista


 

RAIOLUX LARGA E ACABA NA MILHA PAULISTA

Dom, 11 de Abril de 2021 20:24

Pensionista de Eduardo Garcia reinou absoluto no

GP Presidente José Cerquinho de Assumpção (G.III)

Em exibição impecável, o brilhante potro RAIOLUX (Macho, Castanho, 3 anos, de São Paulo – Gol Tricolor e Vera Luz por Silent Name), criado por seu proprietário, o Haras Fazenda Boa Vista, mostrou sua força no importante Grande Prêmio Presidente José Cerquinho de Assumpção 2021 (Grupo III – R$ 18.000,00) – para animais de 3 anos e mais idade –, realizado Sábado, dia 10 de Abril, na distância de 1.600 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo de Cidade Jardim.

Muito bem conduzido pela talentosa joqueta Jeane Alves, o neto de Silent Name precisou de poucos metros após a partida para tomar conta do primeiro lugar. Sem dar chances aos seus qualificados rivais, RAIOLUX seguiu para o disco com pouco menos de 3 corpos de vantagem sobre o atropelador No Sound (4.T.H.Approval), que, em boa corrida, ficou com a formação da Dupla. A terceira posição pertenceu ao favorito Ouro da Serra (6.Agnes Gold). O Sole Mio (5.Jeune-Turc) terminou em quarto, deixando My Toya Sunshine (5.T.H.Approval) no complemento do placar remunerado. Em seguida, finalizaram: Chevre D´Or, Surprising, Set Ton e Gato Lindo.

O competente Eduardo Garcia é quem responde pelo preparo do campeão, RAIOLUX, que travou os cronômetros na marca de 1m34s131s.

FOTO: Porfírio Menezes – Jockey Club de São Paulo

RAIOLUX: Domínio da partida à chegada!


 

Defensor do Stud Happy Again se impôs

na segunda etapa da Taça Quati 2021

Em mais uma aula de direção do craque Alex Mota, o excelente fundista GEORGE WASHINGTON (Macho, Castanho, 5 anos, do Rio Grande do Sul – Redattore e Princesa Carina por Know Heights), criado pelo STUD TNT e pertencente ao Stud Happy Again, falou mais alto na edição 2021 do Clássico Coaraze (Listed Race – R$ 12.000,00) – para animais de 3 anos e mais idade, sendo a II Etapa da Taça Quati –, que aconteceu Sábado, 10 de Abril, no percurso de 2.400 metros, em pista de grama macia, do Hipódromo da Gávea.

Quinto colocado durante o início da competição, GEORGE WASHINGTON evoluiu intensamente nos momentos decisivos para alcançar o sucesso em cima do disco, garantindo uma cabeça de vantagem sobre seu irmão paterno Olympic Impact (5.Redattore), que, em ótima atuação, perdeu corrida de chorar. Mente Brilhante (4.Agnes Gold), outro que competiu com destaque, ultrapassou o espelho em elogiável terceiro lugar. Mem Cade Ce (5.T.H.Approval) chegou em quarto, deixando He´s Gold (4.Agnes Gold) no complemento do marcador. Depois, finalizaram: Mstraubarry, Adicionado e Mas Que Nada (inicialmente foi o veloz).

Carinhosamente preparado pelo brilhante Luis Esteves (CT), o ganhador, GEORGE WASHINGTON, que triunfou na esfera clássica pela sexta vez, assinalou o tempo de 2m27s41s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

Mais um título clássico para o craque GEORGE WASHINGTON


 

Descendente de Midshipman deixou sua marca

no Clássico Jockey Club de São Paulo 2021 (L.)

O que não faltou foi emoção durante a disputa do Clássico Jockey Club de São Paulo 2021 (Listed Race – R$ 12.000,00) – para animais de 2 anos e mais idade –, realizado Domingo, 11 de Abril, no Hipódromo da Gávea. Quem levou a melhor no quilômetro gramado, em raia macia, desta importante carreira foi a qualificada velocista ITAGIBA (Fêmea, Castanha, 4 anos, do Paraná – Midshipman e Aracélia por Dodge), de criação do Haras Cifra e propriedade do Haras Ereporã.

Comandada pelo excelente Leandro Henrique, a neta de Dodge, que buscou a vitória desde a largada, foi guerreira durante todo o percurso. Reagindo nos momentos decisivos, quando parecia superada, ITAGIBA teve forças para livrar um pescoço de vantagem no disco sobre o experiente New Emperor (7.Holy Roman Emperor), que sofreu incrível derrota. Custando a esmorecer, o veloz Belo Dollar (3.Billion Dollar) terminou próximo em uma elogiável terceira colocação. A experiente Penelope Charming (5.Pioneering) ultrapassou o espelho em quarto, deixando Ouro Black (3.Mutasallil) na quinta posição. A seguir, finalizaram: Danish Ship, Efetivo Bull, Nice Lady e Lord Of Westbury. Hard Fast não foi apresentado.

O mestre Adélcio Menegolo (CT) é quem responde pelo treinamento da ganhadora, ITAGIBA, que triunfou pela segunda vez na esfera clássica. Os cronômetros foram travados na boa marca de 55s02s.

FOTO: Sylvio Rondinelli – Jockey Club Brasileiro

ITAGIBA (por dentro) brilhou intensamente entre os velocistas


 

Neto de Roman Ruler manteve sua invencibilidade

ao triunfar no Clássico Presidente Leonel Faro 2021

Melhor potro em atividade no Turfe Gaúcho, o magnífico GLORY WAR (Macho, Castanho, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Holding Glory e War Love por Roman Ruler) – criado pelo Haras Cerro Formoso e pertencente ao Sr.Ricardo Correa –, deu mais uma demonstração de seu imenso potencial ao confirmar o seu amplo favoritismo no Clássico Presidente Leonel Faro 2021 (R$ 5.500,00) – para machos de 2 anos –, disputado Quinta-feira, 8 de Abril, na distância de 1.300 metros, em pista de areia macia, do Jockey Club do Rio Grande do Sul.

Tranquilamente guiado por seu jóquei habitual, o ótimo Lucas Conceição, GLORY WAR deixou a terceira posição no início da carreira para ir em busca do troféu na reta de chegada. Evoluindo ao natural, por fora de todos, o descendente de Holding Glory despediu-se dos adversários quando restavam 300 metros para o espelho, ultrapassando-o com confortáveis 5 corpos de vantagem sobre o veloz Silver Brian (2.Wired Bryan) que ficou com a formação da Dupla. Descontando nos momentos decisivos, o atropelador Rocky Fon (3.Eyeofthetiger) terminou no terceiro lugar. A quarta posição pertenceu a Olympic Petrus (2.Universal Law), com Divino Corunilha (2.Glória de Campeão) na quinta posição. Jimmy Hero e Power Glide finalizaram em seguida. Já Pogain, que se envolveu em acidente na reta oposta, não completou o percurso. Don Cambay não foi apresentado.

Preparado de maneira brilhante pelo mestre Hermínio P.Machado, o campeão, GLORY WAR, que está invicto nas pistas através de quatro apresentações – três delas na esfera clássica –, registrou a marca de 1m22s6/10s.

FOTO: Hermes Martins – TURFE ON-LINE

GLORY WAR: Invencibilidade mantida com estilo


 

Descendente de Oliver Zip falou mais alto em confronto de potrancas

Quinta-feira, dia 8, reunindo cinco potrancas da Geração 2018 no percurso de 1.300 metros, em pista de areia macia, do Hipódromo do Cristal, o Clássico Presidente Domingos da Costa Lino 2021 (R$ 5.500,00) foi vencido, em bonita atropelada, pela competente SASSY ZIP (Fêmea, Castanha, 2 anos, do Rio Grande do Sul – Oliver Zip e Sassy Lady por Wild Event), criada pelo Haras Celcape e pertencente ao “Turfman” Ramiro Curi de Lemos.

Muito bem conduzida pelo habilidoso Bruno Santos, a neta do memorável garanhão Wild Event, após vigiar as ponteiras no início da prova, avançou com firmeza nos 200 metros finais para atingir seu objetivo, garantindo pouco menos de 4 corpos de vantagem sobre a grande favorita do público apostador, Dulce Celina (2.Oliver Zip), que teve seu desempenho afetado por uma Hemorragia Pulmonar Grau V. Estreante nas pistas, a bela Jo Jo Dancer (2.Adriano) finalizou algo afastada no terceiro posto. Chelsea Dollar (2.Billion Dollar) finalizou em quarto, deixando Glock Out (2.Out Of Control) no quinto e último lugar.

Carinhosamente preparada pelo cuidadoso Fernando Silva, a vitoriosa, SASSY ZIP, que brilhou na esfera clássica pela primeira vez, marcou o tempo de 1m25s4/10s.

FOTO: Hermes Martins – TURFE ON-LINE

Adversárias não resistiram ao talento de SASSY ZIP


 

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Apoio

Banner

Banner
Banner